Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
'Brevemente, já sabe onde ele deve estar', diz Bolsonaro sobre Witzel
03/06/2020 11:54 em Novidades

Após receber nesta quarta-feira (3) um pedido de um apoiador sobre uma medida no Rio de Janeiro, o presidente Jair Bolsonaro disse que não vai conversar com o governador do estado, Wilson Witzel. Em seguida, insinuou que Witzel será "brevemente" preso.

O apoiador, que falou com Bolsonaro na saída da residência oficial do Palácio da Alvorada, se apresentou como policial militar reformado. Ele pediu ajuda contra o pagamento de uma taxa previdenciária, cobrada pelo governo do Rio.

“Eu não vou conversar com o Witzel. Até porque, brevemente, já sabe onde ele deve estar, né?”, respondeu Bolsonaro.

G1 enviou um e-mail às 10h30 para a assessoria do governador, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

Witzel foi alvo, na semana passada, da Operação Placebo, que investiga suspeitas de desvio de recursos, na Saúde do Rio, destinado a ações contra o coronavírus. Foram 12 mandados de busca e apreensão -- um deles no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador, e outro na casa dele no Grajaú. A esposa do governador, Helena Witzel, também é investigada.

Ao comentar a operação, também na semana passada, Bolsonaro parabenizou a Polícia Federal. Ele riu após ouvir um comentário de um apoiador a respeito da operação.

Bolsonaro e Witzel foram aliados durante as eleições de 2018. Witzel chegou a ter como um dos principais apoios na campanha um dos filhos do presidente, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos -RJ).

Mas a relação entre o governador e o presidente se deteriorou nos últimos meses e eles se tornaram rivais políticos. Bolsonaro acusa Witzel de criticá-lo com objetivo eleitoral. O desgaste entre os dois se intensificou com as medidas de isolamento social, tomadas pela maioria dos governos estaduais, inclusive o do Rio, para a contenção do coronavírus. Bolsonaro é contra as medidas.

Fonte: G1.com.br

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!